Prevenção. Essa é a palavra chave para evitar doenças e ter uma vida com muita disposição e saúde.  E essa consciência precisa começar desde cedo. A nutricionista do INTO, Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia, Alessandra Pereira, afirma que a deficiência de cálcio na infância pode gerar complicações.  O cálcio é um mineral que é responsável na formação e manutenção dos ossos.

 Uma alimentação que não contemple as quantidades certas desse nutriente pode causar má formação óssea, como o raquitismo, nas crianças, e também transformar a garotada em adolescentes baixinhos.  Mas, uma alimentação rica nesse mineral não significa ossos fortes.  Alessandra Pereira ressalta que a absorção do cálcio pelo organismo é facilitada pela exposição ao sol.  A luz solar ativa a vitamina D que está na pele.  Então, a nutricionista alerta aos pais que tão saudável quanto uma boa alimentação é tirar os pequenos de casa.

nutricionista do INTO, Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia, Alessandra Pereira diz:

“O ideal é que essa criança consuma boa quantidade de cálcio  e aí como ela pode conseguir através de três, quatro porções de leite ou derivados por dia, então, leite, iogurte, queijos e com uma exposição solar, mesmo que pequena. Então, atenção aos pais, restringir os horários na frente do computador, meia hora, quinze minutos de exposição solar já são suficientes para haver a ativação da vitamina D pelos raios solares.”

Para aqueles que têm intolerância à lactose ou alergia a proteínas do leite de vaca, os produtos de soja são uma boa dica.  Mas atenção: os pais devem ficar atentos nas informações nutricionais dos produtos. Segundo a nutricionista do INTO, Alessandra Pereira, a troca do leite de vaca pelo de soja só vale a pena se ele apresentar 300 miligramas de cálcio em cada porção.

Reportagem, Vanessa Silvestre