FONTE: http://www.saude.gov.br

23/06/2011

Muitas grávidas têm medo de engordar demais durante a gestação. Na verdade, aumentar o peso em até 12 quilos é normal, já que a camada muscular do útero pode chegar a pesar novecentos gramas. Além disso, há outros fatores  que  também contribuem para o aumento de medidas da gestante, como o peso da placenta e o acúmulo de líquidos para proteger o bebê. No entanto, segundo o chefe da unidade materno fetal do Hospital Federal dos Servidores do Rio de Janeiro, Milber Guedes, o ganho de peso repentino merece atenção:

A chefe da unidade materno fetal do Hospital Federal dos Servidores (RJ) –  Milber Guedes diz que:

“Essa condição de ganho ponderal é grave porque implica em duas possibilidades graves para a paciente. Primeiro ao diabetes gestacional. Que no caso está associado a ingestão excessiva de açúcares. No caso do aumento de peso estar associada à retenção hídrica, que é aquele inchaço que a paciente refere, também está associada a uma patologia grave, que é a pré eclampsia, uma alteração da pressão arterial que também tem que ser combatida.”

LOC/REPÓRTER: Segundo Milber Guedes, a melhor maneira de manter o peso em dia durante a gestação é seguir uma dieta balanceada, evitando alimentos muito calóricos e pouco nutritivos, como bolachas, bolos, doces e sorvetes, mesmo que a grávida esteja abaixo do peso ideal. Nesse caso, de acordo com o especialista, a gestante deve procurar orientação médica imediatamente:

A chefe da unidade materno fetal do Hospital Federal dos Servidores (RJ) –  Milber Guedes diz que:

“O baixo peso não é adequado. O bebê precisa da mãe, do que ela consome, para que ele possa ganhar peso. Se a mãe está abaixo do peso, alguma condição está determinando que essa mãe não está absorvendo adequadamente os alimentos. Essa condição, se não for tratada, vai ser perpetuada na gestação e com isso prejudicar o desenvolvimento do bebê, tanto neurológico, como endócrino, como toda a parte fisiológica do bebê.”

O chefe da unidade materno fetal do Hospital Federal dos Servidores do Rio de Janeiro, Milber Guedes, explicou também que atividades físicas moderadas como caminhadas leves e hidroginástica são ótimas opções para evitar o excesso de peso durante a gravidez. Além disso, os exercícios contribuem para o parto e o desenvolvimento cardiorespiratório do bebê.

Reportagem, Débora Rocha

FONTE: http://www.saude.gov.br

Anúncios